Salineiro defende alteração em norma para não prejudicar pequenos e médios empresários

15 Jan

Em reunião na Câmara Municipal, nesta segunda-feira (14), o vereador André Salineiro defendeu que pequenos e médios empresários não devem ser considerados grandes geradores de lixo, como determina o decreto da Prefeitura, que obriga as empresas a arcarem com gastos de coleta, transporte, tratamento e destinação do lixo. Além disso, solicitou a extensão do prazo para adequação a nova norma e que o empresário não fique responsável pela destinação após contratar uma empresa especializada. 

“O decreto inclui todos que produzem mais que 50 quilos por dia, o que dá um saco de 100 litros cheio. Isso acaba ocorrendo num estabelecimento como uma padaria ou restaurante, por exemplo. Vai ficar insustentável. Temos que discutir aqui maneiras de adequar essa legislação para não prejudicar os pequenos e médios empresários”, alertou Salineiro sobre o decreto que regulamenta a legislação federal sobre destinação de resíduos. 

Para o vereador, o encontro foi proveitoso com a participação de dezenas de empresários. “Foi importante, porque pudemos questionar a secretaria e expor as dificuldades. É importante nos adequarmos, mas sem prejudicar assim de uma hora para outra os estabelecimentos. 

Participaram da reunião empresários da Capital e representantes de entidades do segmento, como a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG); além da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedesc), Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur), entre outras.

#ENQUETE

O que pode melhorar a Segurança Pública?

GABINETE

ITINERANTE