Salineiro questiona local de radares na Capital e destinação de multas

15 Ago

Ao classificar radar móvel uma “covardia”, o vereador André Salineiro revelou nesta quinta-feira (15) que mais de 11 mil veículos foram multados em 10 dias, em Campo Grande. A indústria da multa é fortalecida com os radares, na opinião do parlamentar, que já fez levantamento sobre a destinação do arrecadado em multas. Salineiro insiste para que a Prefeitura diminua o número de radares, substituindo muitos por travessia elevada, além de defender o fim de radares móveis no município e também em rodovias estaduais, já que o presidente Jair Bolsonaro determinou a suspensão deles em estradas federais.

“Os radares ficaram desligados por dois anos, de dezembro de 2016 a Dezembro de 2018, e neste período, constatamos um dado importante que revela que os radares não diminuem o número de acidentes em Campo Grande. Servem apenas para multar e assaltar quem já paga vários tributos”, argumentou Salineiro ao destacar que de 2017 para 2018, houve redução de 22% no número de acidentes e de 2016 para 2017, uma redução de 15% do número de mortes.

Salineiro destacou que não é contra radares, mas contra o uso excessivo, em especial dos móveis que surpreendem os condutores. No país, Bolsonaro tenta evitar gasto de R$ 1 bilhão previstos para instalação de 8 mil radares. Em Campo Grande, o vereador aproveitou para levantar o tema mais uma vez. “É um recurso milionário. Precisamos da sensibilidade da Prefeitura para rever tudo isso, onde tem necessidade e onde não tem”.

LEIS SANCIONADAS

Salineiro apresentou 78 projetos e 37 já viraram lei. Clique aqui para ver todos. Acompanhe o vereador de Campo Grande nas redes sociais Instagram: @andresalineiro, no Facebook: Salineiro Policial Federal e Twitter @andresalineiro   Os projetos abrangem desconto e parcelamento de impostos para moradores e empresários, causa animal, incentivo ao esporte e patrocínio de atletas, igualdade de gênero e valorização da mulher, segurança pública, desburocratização do serviço público, direito das pessoas idosas e com deficiência, educação, inclusão social, combate à corrupção, ressocialização e sustentabilidade, entre outros.

Caroline Maldonado

Foto: Câmara Municipal/Izaías Medeiros

#ENQUETE

O que pode melhorar a Segurança Pública?

GABINETE

ITINERANTE